11 de set de 2009

Indira Gandhi e Puja


Gosto das novelas da Glória Perez e  sempre  que possível  vejo Caminho das Índias . Nos últimos capítulos a personagem  Puja  tem se  destacado  bastante.  Puja  , uma mulher  forte,  determinada e guerreira  luta pela  inserção da sua  casta - os dalits  ou intocáveis  -  na  sociedade  .  Para  isso  candidatou-se   e  foi eleita  representante da sua comunidade ,  para  desespero  do   seu adversário , candidato de  uma casta  superior . Contou com a  ajuda do brâmane Shankar, um  homem   justo, humano e sábio.

Vejo alguma semelhança entre   Puja e a líder política  Indira Gandhi . Como a  arte  imita a  vida,  imagino que a  autora da novela  inspirou-se nela para  compor o  personagem   .

Indira Gandhi  foi  uma brilhante  política ,  estrategista e pensadora  .  Como mulher e ocupando a mais alta posição do governo numa sociedade , na época,  ainda bastante patriarcal, esperava-se que Indira fosse uma líder de pouca relevância, mas as suas ações provaram o contrário . Ela era a única filha de Jawaharlal Nehru, o primeiro-ministro da Índia   após a sua libertação dos britânicos, sendo a primeira mulher a ocupar o cargo mais alto no governo indiano.

Na  juventude  Indira  teve  muitos  problemas de saúde,  tendo contraído tuberculose . Por este motivo os médicos  aconselharam-na a não ter  filhos. Indira , que sempre  foi uma pessoa  solitária ,  não aceitou o  conselho médico , pois almejava  constituir uma família . Assim , decidiu  se  casar com Firoz Gandhi , com quem teve  dois  filhos . Sua  família   foi contrária ao  casamento,  pois Firoz  além  de não  ter   fortuna, pertencia a outra  religião e  vinha de  uma cultura  diferente da  hindu . Na  verdade , Indira e Firoz  jamais  foram religiosos , de  modo que a  religião  não teve  muita  importância na  união dos dois. O que  impactou essa união   foi a  infidelidade  do marido .

Firoz e Indira , ao se casarem , transgrediram três tradições arraigadas na cultura do país:  não se  subjugaram  à união arranjada pelas famílias, nem se casaram segundo a exigência religiosa da fé de cada um  e  não deram continuidade às  tradições  da casta, como arranjo social. Esses  fatos  contrariavam  muito os hindus ortodoxos .

Apesar do mesmo sobrenome Indira não tinha  nenhum parentesco  com Mahatma Gandhi . Seu marido era filho de Jehangir Gandhy ,  que  mudou  a  ortografia do seu nome para  Gandhi ,  sobrenome de  uma  casta de perfumistas,  de  onde  viera  Mahatma Gandhi . Essa  coincidência  de sobrenome  foi muito "auspiciosa" e   a  ajudou muito na carreira  política.
      Indira Gandhi foi assassinada  em 1984, por  um extremista sikh, que era um de seus seguranças,  sendo sucedida por seu filho mais velho, Rajiv Gandhi. Rajiv espalhou suas cinzas sobre os picos brancos do Himalaia, onde ela pedira para ser jogado seu corpo, sem passar pela cremação ou  sepultamento, mas  em respeito às tradições hindus  seu  restos mortais  foram  cremados .

      Indira parece ter tido um presságio de sua morte, pois na própria noite em que morreu, havia dito num discurso:  “Não me importa se perco a vida a serviço da nação. Se morrer hoje, cada gota de meu sangue revigorará a nação.

      Sua vida política foi controversa, sendo discutível em vários pontos, de modo que os sikhs ainda se ressentem  de algumas  de  suas  decisões políticas  que  desencadearam   um genocídio durante um dos seus governos.  Por outro lado  Indira Gandhi contou  com o apoio de  Madre Teresa de Calcutá,  de forma que  suas  ações políticas  podem ser consideradas  mais positivas do que  negativas .



       ***

      Fontes de pesquisa :


      Imagens  encontradas na  Internet ( não lembro  a  fonte )


      ***

      Nenhum comentário: