10 de mai de 2010

O amor de Frida Kahlo


Autorretrato com Traje de Terciopelo , 1926
(Primeira obra  profissional de Frida)
                                          
Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón nasceu em  1907, em uma bela casa azul no bairro de Coyoacán, na Cidade do México ( hoje transformada no museu Frida Kahlo ). Seu pai era alemão e  a mãe  mexicana, de origem indígena . Quando criança contraiu poliomielite, que lhe provocou a paralisia de uma das pernas. Ela  recupera-se  mas a doença deixou sequelas , uma perna  mais curta  e  fina  que  a outra . Frida  procurou esconder  esse defeito ao  longo da vida  , sempre usando  roupas  compridas .  Aos 18 anos  teve  um acidente  de  ônibus  que a  deixou   com  a coluna, a clavícula e a pélvis partidas, costelas quebradas e 11 fraturas na perna direita. O pé direito ficou esmagado e um dos ombros deslocado.

Durante um mês Frida  teve que ficar imobilizada de costas numa cama, com um colete de plástico, enclausurada numa estrutura semelhante a uma caixa. Foi este acontecimento adverso que despertou Frida Kahlo para a pintura. Sentia-se aborrecida na cama e começou a pintar para se entreter. A sua mãe pendurou um espelho por cima da cama, de maneira a que ela visse permanentemente o seu reflexo. Começou a conhecer-se tão bem que o primeiro quadro que pintou foi um autorretrato, que depois reproduziria com  várias vestimentas  e cenário e de acordo com as suas vivências.

Ficou em uma  cadeira de  rodas por um período ,  mas com incrível  força de  vontade  recupera-se  voltando a  caminhar .

Frida e Diego Rivera  conheceram-se  quando a artista era ainda adolescente,   na  época em  que  Diego regressou  de Paris para pintar um mural no México. Casaram-se em 1929 mas Diego revelou ter um sério problema em manter-se fiel (nem a irmã de Frida saiu ilesa do ímpeto devorador do cunhado). 

 Frida amou incondicionalmente o marido, que a traía repetida e descaradamente,  enquanto ela revidava com outras traições.  Ambos  tinham temperamento forte e os atritos eram constantes . Divorciaram-se em 1940, uma separação que só durou um ano.  Não conseguiram ficar  separados e perceberam que o casamento era o que devia ser: paixão , infidelidades, sintonia criativa, admiração  mútua e amor/amizade . Apesar do relacionamento tempestuoso, com idas e  vindas,  eram grandes companheiros e  cúmplices.

Frida Kahlo e Diego Rivera estão entre os mais importantes artistas mexicanos do século XX. Suas obras se encontram nos principais museus do mundo, em palácios e centros financeiros. Eles têm admiradores famosos, como Madonna, que comprou obras do casal para sua casa de Los Angeles.

"Diego em mi Pensamiento" é um dos inúmeros autorretratos de Frida Kahlo . Nele encontrarmos  as características principais da obra da pintora: a representação da sua imagem, a indumentária tradicional mexicana aliada a uma certa tropicalidade e a exposição da sua vida.

 A aparente obsessão pela sua imagem resulta do tempo interminável que passou a ver o seu reflexo no espelho estrategicamente colocado em cima da cama por sua mãe. A própria artista justificou o uso da sua imagem:  " Eu me retrato  porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor ".

Mais tarde Frida resumiria a sua vida  em dois  acidentes :" Eu sofri dois graves acidentes na minha vida. Um quando um carro me mandou abaixo…o outro acidente é o Diego".

Frida  chamava Diego carinhosamente de " Panzón " ( Pançudo ) e  ele a  chamava de " Friducha" . Diante  dos contrastes físicos do casal - Frida pequena e frágil , Diego gordo e alto -  a  mãe de Frida Kahlo, que não via  com bons olhos  a união , disse que seria o casamento de uma pomba com um elefante .

 El Abrazo
"El abrazo de amor del universo, la tierra ( Mexico ),Yo,Diego y el señor Xolotl "( palavras de Frida ao descrever a  tela  El Abrazo ) .  A terra  é representada por Coatlicue , a deusa Mãe Universal  dos  astecas . E señor Xolótl , na mitologia asteca  ,  é o deus que  guiava  as almas para  Mictlan , ao mundo dos mortos .

A obra de Frida  - com aproximadamente 200 telas - é profundamente realista, ainda que,  em determinado período ,  tenha sido considerada surrealista ( gênero que Frida fez pouco caso , dizendo que pintava  a  sua realidade e não sonhos ) . Os autorretratos - vários pertubadores - são uma constante, e geraram muitos questionamentos  aos quais Frida costumava responder que não eram exatamente uma escolha  e  que retratava-se porque ficava muito tempo sozinha .  Picasso , que  conheceu Frida  durante sua temporada em Paris, em carta a Diego disse sobre ela  : “Nem você,  nem eu, somos capazes de pintar um retrato  como os de Frida Kahlo” .

 Viva La Vida
Sua obra começa a ser reconhecida no México e internacionalmente a partir da década de 40. Expôs em Nova York, em Paris, lecionou em escolas de arte mexicanas. Mas foi no final dessa década que sua saúde entrou em estado crescente de decadência, prendendo-a mais uma vez à cama - o que a levou a um estado depressivo. O tema da morte, que sempre permeou sua obra, tornou-se mais constante e - na ironia de Frida - os autorretratos foram substituídos por pinturas de 'natureza morta’. Após algumas tentativas de suicídio  Frida  contraiu uma  forte  pneumonia  e  foi encontrada morta  em 13  de julho de 1954. Seu atestado de óbito consta  como causa mortis embolia pulmonar, mas  não se  descarta a possibilidade de overdose, acidental ou não . A última anotação do seu diário diz : " Espero que minha partida seja feliz e espero nunca mais regressar " . Suas cinzas, conforme seu desejo ,  estão na “Casa Azul”, hoje Museu Frida Kahlo.

Rivera morre 3 anos depois, em 24 de Novembro de 1957. É sepultado no “Pantéon dos Homens Ilustres”, contrariando seu desejo de repousar junto com Frida Kahlo.


Em 2008, a banda inglesa Coldplay lançou o álbum Viva la Vida or Death and All His Friends, cujo título é inspirado em um quadro de Frida   intitulado   "Viva La Vida" , sendo  também  este  o título  da  principal canção do disco. Segundo o vocalista Chris Martin, o título foi escolhido devido ao otimismo de Frida, mesmo com os percalços percorridos pela artista, ao exaltar a vida no referido quadro.

A vida de Frida Kahlo foi retratada no filme “Frida”, em 2002, estrelado por Salma Hayek - no papel da protagonista  - e Alfred Molina , como Rivera .  


"Frida foi uma mulher apaixonada,  autêntica, sofrida, destemida, transparente, inovadora, revolucionária,  contraditória, frágil, forte, bela, feia. Em resumo : uma grande mulher" (Deise Lima ) .

“Seu ser estava cheio de amor a vida, amor a matéria, amor a pátria, amor pelas crianças, amor pelas pessoas, amor a Diego, amor a sua família, amor as pedras, amor as plantas, amor aos animais, amor a cor, amor a paisagem ... E este amor se converteu em pintura.” (Juan O’ Gorman)


ooOoo

Fontes de pesquisa (citações )  e das imagens :
Aqui  uma excelente página sobre Frida e Rivera
Veja  no Digestivo Cultural crítica e análise do filme
Site do filme "Frida"  aqui
Veja   aqui o site oficial de Frida Kahlo

ooOoo

Nenhum comentário: